Thereza (Lourenço)

    Thereza

    A cana de açúcar, doce mel do abastecer
    Mel, melaço, doce açúcar do melado
    Melado que adoça o viver
    Viver das têmperas do alvorecer

    Alvorecer do amanhã que faz nascer
    Poesia, poetisa, verso amarelado
    Cor do arco íris ao entardecer
    O entardecer, o amanhecer

    O amarelado veio para esclarecer
    O poeta, a poetisa, atrelado
    Atrelado pelo bem viver
    Parabéns poetisa, pelo seu nascer.

    Os parabéns a minha prima Thereza 
    Lourenço em 18 de agosto de 2010.

    © 2021 Família Ferreira Soares - Todos os Direitos Reservados / Dev: Esdras Rodrigues